domingo, 1 de maio de 2016

Jo 14,23-29– Cristo ‘atrai tudo a si’ com a força de seu amor


Preparo-me para a Leitura Orante, pedindo, com todos os internautas, luzes ao Espírito Santo:
Espírito de verdade,
a ti consagro a mente e meus pensamentos: ilumina-me.
Que eu conheça Jesus Mestre
e compreenda o seu Evangelho.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.

1. Leitura (Verdade)

O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto, possivelmente na Bíblia: Jo 14,23-29, e observo pessoas, palavras, relações,
- A pessoa que me ama obedecerá à minha mensagem, e o meu Pai a amará. E o meu Pai e eu viremos viver com ela. A pessoa que não me ama não obedece à minha mensagem. E a mensagem que vocês estão escutando não é minha, mas do Pai, que me enviou.
- Tenho dito isso enquanto estou com vocês. Mas o Auxiliador, o Espírito Santo, que o Pai vai enviar em meu nome, ensinará a vocês todas as coisas e fará com que lembrem de tudo o que eu disse a vocês.
- Deixo com vocês a paz. É a minha paz que eu lhes dou; não lhes dou a paz como o mundo a dá. Não fiquem aflitos, nem tenham medo. Vocês ouviram o que eu disse: "Eu vou, mas voltarei para ficar com vocês." Se vocês me amassem, ficariam alegres, sabendo que vou para o Pai, pois o Pai é mais poderoso do que eu. Digo isso agora, antes que essas coisas aconteçam, para que, quando acontecerem, vocês creiam.
Refletindo
É natural que quando se ama alguém, se faz os gostos e até, se adivinham seus desejos dela. Quem ama a Deus, quem ama a Jesus acolhe a sua mensagem e a vive. Interessante que, amar a Jesus é garantia de ser amado pelo Pai. Jesus fala ainda de um Mestre, um Auxiliador, o Espírito Santo que nos estará ensinando e recordando o Evangelho.
Em síntese: é preciso amar para entender as coisas de Deus. Não existe amor sem observância dos mandamentos.


2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje?
Tenho garantido o amor do Pai? Ou seja: amo a Jesus? Vivo sua proposta? Testemunho este amor na vida concreta. 
Meditando
O parágrafo 159 do Documento de Aparecida nos esclarece:A Igreja, como “comunidade de amor” é chamada a refletir a glória do amor de Deus que, é comunhão, e assim atrair as pessoas e os povos para Cristo. No exercício da unidade desejada por Jesus, os homens e mulheres de nosso tempo se sentem convocados e recorrem à formosa aventura da fé. “Que também eles vivam unidos a nós para que o mundo creia” (Jo 17,21). A Igreja cresce, não por proselitismo mas “por ‘atração’: como Cristo ‘atrai tudo a si’ com a força de seu amor” (Bento XVI, Discurso Inaugural da V Conferência). A Igreja “atrai” quando vive em comunhão, pois os discípulos de Jesus serão reconhecidos se amarem uns aos outros como Ele nos amou (cf. Rm 12,4-13; Jo 13,34). (DAp 159).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, com toda a Igreja, a Oração :
Senhor Jesus, Tu és o Caminho!
Em meio a sombras e luzes,
alegrias e esperanças, tristezas e angústias,
Tu nos levas ao Pai.
Não nos deixes caminhar sozinhos.
Fica conosco, Senhor!
Tu és a Verdade!
Desperta nossas mentes
e faze arder nossos corações com a tua Palavra.
Que ela ilumine e aqueça os corações sedentos de justiça e santidade.
Ajuda-nos a sentir a beleza de crer em Ti!
Fica conosco, Senhor!
Tu és a Vida!
Abre nossos olhos para te reconhecermos
no "partir o Pão", sublime Sacramento da Eucaristia!
Alimenta-nos com o Pão da Unidade.
Sustenta-nos em nossa fragilidade.
Consola-nos em nossos sofrimentos,
Faze-nos solidários com os pobres, os oprimidos e excluídos.
Fica conosco, Senhor!
Jesus Cristo: Caminho, Verdade e Vida,
No vigor do Espírito Santo,
Faze-nos teus discípulos missionários!
Com a humilde serva do Senhor, nossa Mãe Aparecida, queremos ser:
Alegres no Caminho para a Terra Prometida!
corajosas testemunhas da Verdade libertadora!
promotores da Vida em plenitude!
Fica conosco, Senhor! Amém!


4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar me leva a ver e tratar as pessoas com o amor com que eu gostaria de ser tratada/o, como diz Jesus: “Amem-se uns aos outros!”.

 Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. 
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém. 
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. 
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém..



Irmã Patrícia Silva, fsp

patricia.silva@paulinas.com.br


sábado, 30 de abril de 2016

Jo 15,18-21 - "Eu os escolhi"

"O Senhor nos disse: "não tenham medo" (Mt 28,5).
 Como às mulheres na manhã da Ressurreição nos é repetido: 
"Por que buscam entre os mortos aquele que está vivo?" (Lc 24,5). 
Os sinais da vitória de Cristo ressuscitado nos estimulam 
enquanto suplicamos a graça da conversão 
e mantemos viva a esperança que não defrauda"
(DAp 14).

Renovando estes sentimentos, preparo-me para a Leitura Orante.
Espírito de verdade,
a ti consagro a mente e meus pensamentos: ilumina-me.
Que eu conheça Jesus Mestre
e compreenda o seu Evangelho.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto: Jo 15,18-21
Jesus continuou:
- Se o mundo odeia vocês, lembrem que ele me odiou primeiro. 
Se vocês fossem do mundo, o mundo os amaria por vocês serem dele. 
Mas eu os escolhi entre as pessoas do mundo, e vocês não são mais dele. 
Por isso o mundo odeia vocês. Lembrem do que eu disse: 
"O empregado não é mais importante do que o patrão". 
Se as pessoas que são do mundo me perseguiram, também perseguirão vocês; 
se elas obedeceram aos meus ensinamentos, também obedecerão aos ensinamentos de vocês. 
Por causa de mim, 
essas pessoas vão lhes fazer tudo isso porque não conhecem aquele que me enviou.
Refletindo
Observo as palavras de Jesus. Ele me escolheu!
Quanto mais, como discípulo ou seguidor me deixo levar pela “causa”, pela dinâmica de Jesus Cristo Mestre, mais percebo a minha inadequação aos critérios e propostas do mundo.
Se sou fiel ao Mestre, posso ser ridicularizado, rejeitado, ignorado e, até, perseguido pelo mundo.
A “causa” de Jesus tem um preço especial.É uma grande "causa"!


2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje?
Espelhando-me no Evangelho, sinto que, às vezes, me inquieto por andar de acordo com o mundo e me distancio da verdade e da liberdade que a Palavra de Deus me propõe. Vejo ainda que, na profundidade de meu ser, anseio por seguir as propostas libertadoras de Jesus, mas, às vezes, tenho medo das críticas por ser diferente. Peso que muitas pessoas sentem como eu. 
Meditando
Os bispos nos lembram a “causa” de Jesus:
“As condições de vida de muitos abandonados, excluídos e ignorados em sua miséria e sua dor, contradizem este projeto do Pai e desafiam os cristãos a um maior compromisso a favor da cultura da vida. O Reino de vida que Cristo veio trazer é incompatível com essas situações desumanas. Se pretendemos fechar os olhos diante destas realidades, não somos defensores da vida do Reino e nos situamos no caminho da morte: “Nós sabemos que passamos da morte para a vida porque amamos os irmãos. Aquele que não ama, permanece na morte” (1 Jo 3,14). É necessário sublinhar “a inseparável relação entre o amor a Deus e o amor ao próximo”, que “convida a todos a suprimir as graves dificuldades sociais e as enormes diferenças no acesso aos bens”. Tanto a preocupação por desenvolver estruturas mais justas como por transmitir os valores sociais do Evangelho situam-se neste contexto de serviço fraterno à vida digna.” (DAp 358).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, com toda a Igreja:
Senhor Jesus, Tu és o Caminho!
Em meio a sombras e luzes,
alegrias e esperanças, tristezas e angústias,
Tu nos levas ao Pai.
Não nos deixes caminhar sozinhos.
Fica conosco, Senhor!
Tu és a Verdade!
Desperta nossas mentes
e faze arder nossos corações com a tua Palavra.
Que ela ilumine e aqueça os corações sedentos de justiça e santidade.
Ajuda-nos a sentir a beleza de crer em Ti!
Fica conosco, Senhor!
Tu és a Vida!
Abre nossos olhos para te reconhecermos
no "partir o Pão", sublime Sacramento da Eucaristia!
Alimenta-nos com o Pão da Unidade.
Sustenta-nos em nossa fragilidade.
Consola-nos em nossos sofrimentos,
Faze-nos solidários com os pobres, os oprimidos e excluídos.
Fica conosco, Senhor!
Jesus Cristo: Caminho, Verdade e Vida,
No vigor do Espírito Santo,
Faze-nos teus discípulos missionários!
Com a humilde serva do Senhor, nossa Mãe Aparecida, queremos ser:
Alegres no Caminho para a Terra Prometida!
corajosas testemunhas da Verdade libertadora!
promotores da Vida em plenitude!
Fica conosco, Senhor! Amém! 

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra? Meu novo olhar, de pessoa escolhida,  é iluminado pela “causa” de Cristo que assumi. Recordo as palavras de Bento XVI no início de seu Pontificado, fazendo eco a João Paulo II, e quero assim viver:
"Não temam! 
Abram, abram de par em par as portas a Cristo!... 
quem deixa Cristo entrar  não perde nada, nada
 - absolutamente nada - 
do que faz a vida livre, bela e grande. 
Não! Só com esta amizade abrem-se as portas da vida". (DAp 15).
 Assim quero viver hoje e sempre.


Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém
.



Irmã Patrícia Silva, fsp 

patricia.silva@paulinas.com.br


sexta-feira, 29 de abril de 2016

Jo 15,12-17 - O amigo que você procura

Amigos!
Preparando-nos para a Leitura Orante,
com todos os que fazem este caminho,
damos graças a Deus que nos deu o dom da Palavra, 
com a qual podemos nos comunicar entre nós e com Ele por meio de seu Filho,
que é sua Palavra (cf. Jo 1,1).
Damos graças a Ele que, por seu grande amor,
fala a nós como a amigos (cf. Jo 15,14-15). (DAp 26).
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia, o texto: Jo 15,12-17.
O meu mandamento é este: amem-se uns aos outros como eu amo vocês. 
Ninguém tem mais amor pelos seus amigos do que aquele que dá a sua vida por eles. 
Vocês são meus amigos se fazem o que eu mando. 
Eu não chamo mais vocês de empregados, pois o empregado não sabe o que o seu patrão faz;
mas chamo vocês de amigos, 
pois tenho dito a vocês tudo o que ouvi do meu Pai. 
Não foram vocês que me escolheram; 
pelo contrário, fui eu que os escolhi para que vão e deem fruto e que esse fruto não se perca. 
Isso a fim de que o Pai lhes dê tudo o que pedirem em meu nome. 
O que eu mando a vocês é isto: 
amem uns aos outros.
Refletindo
Como discípulo/a devo viver o mandamento de Jesus Cristo: o amor.
Jesus fala do maior amor.
Quem ama muito é capaz de dar a vida. É também, amigo. Não se considera superior aos demais.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje? Quem é amigo?
Meditando
Os bispos, na Conferência de Aparecida, lembraram as características do amigo de Jesus:
“O amigo escuta a Jesus, conhece ao Pai e faz fluir sua Vida (Jesus Cristo) na própria existência (cf. Jo 15,14), marcando o relacionamento com todos (cf. Jo 15,12). O “irmão” de Jesus (cf. Jo 20,17) participa da vida do Ressuscitado, Filho do Pai celestial, porque Jesus e seu discípulo compartilham a mesma vida que procede do Pai: Jesus, por natureza (cf. Jo 5,26; 10,30) e o discípulo, por participação (cf. Jo 10,10). A conseqüência imediata deste tipo de vínculo é a condição de irmãos que os membros de sua comunidade adquirem.”(DAp 132).
Seguimos este processo em nossa comunidade?

3. Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, pedindo a graça de ser um bom amigo de Jesus.
Senhor, muito obrigado porque me escolheste para ser teu amigo.
Obrigado porque me escolheste para que eu produza frutos bons.
Agradeço-te por me chamar de “amigo”.
Minha gratidão é também  pelos segredos do Pai que me revelaste.
Peço-te a graça de fazer fluir a tua Vida na minha vida.
Que esta tônica marque todos os meus relacionamentos,
hoje e sempre. Amém.


  4. Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar, será direcionado para fazer fluir através de todo meu ser a Vida de Jesus Cristo.
Palavras de Jesus que lembrarei para viver coerentemente minha fé: "Chamo você de amigo".

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Jo 15,9-11 - O amor gera alegria

Com todos os que fazem este caminho, pela web,
damos graças a Deus que nos deu o dom da palavra, 
com a qual podemos nos comunicar entre nós e com Ele 
por meio de seu Filho, que é sua Palavra (cf. Jo 1,1). 
Damos graças a Ele que, por seu grande amor, 
fala a nós como a amigos (cf. Jo 15,14-15).
(DAp 26).

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia,  o texto: Jo 15,9-11.
Assim como o meu Pai me ama, eu amo vocês; portanto, continuem unidos comigo por meio do meu amor por vocês. Se obedecerem aos meus mandamentos, eu continuarei amando vocês, assim como eu obedeço aos mandamentos do meu Pai e ele continua a me amar.  - Eu estou dizendo isso para que a minha alegria esteja em vocês, e a alegria de vocês seja completa.
Refletindo
Neste breve texto Jesus diz quatro  coisas importantíssimas:
1. Faz uma declaração de amor.
2. Faz um convite.
3. Coloca uma condição.
4. Garante algo  que o coração de todos nós  deseja.
Que belíssima declaração de amor faz Jesus a cada um de nós! E nos convida: fiquem unidos a mim pelo amor. Oferece uma condição: obedecer aos seus mandamentos. Garante-nos a sua alegria. E mais: uma alegria completa.

 2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Como discípulo/a devo levar à frente a missão que me dá Jesus Cristo: o amor.  Em que consiste este amor?  Como vivê-lo num mundo em que é muito forte o egoísmo, o individualismo, e que a outra pessoa, muitas vezes é uma ameaça? Devo orientar minha energias para  ir contra a corrente. 
Meditando
Os bispos, na Conferência de Aparecida, Lembraram quais são os mandamentos de Jesus: Para ficar parecido verdadeiramente com o Mestre é necessário assumir a centralidade do Mandamento do amor, que Ele quis chamar seu e novo: “Amem-se uns aos outros, como eu os amei” (Jo 15,12). Este amor, com a medida de Jesus, com total dom de si, além de ser o diferencial de cada cristão, não pode deixar de ser a característica de sua Igreja, comunidade discípula de Cristo, cujo testemunho de caridade fraterna será o primeiro e principal anúncio, “todos reconhecerão que sois meus discípulos” (Jo 13,35). (DAp 138).


3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, com  toda a Igreja “Fica conosco
 “Fica conosco, pois cai a tarde e o dia já se declina” (Lc 24,29).

Fica conosco, Senhor, acompanha-nos ainda que 
nem sempre tenhamos sabido reconhecer-te.

Fica conosco, porque ao redor de nós 
as mais densas sombras vão se fazendo,
 e Tu és a Luz; 
em nossos corações se insinua  a falta de esperança, 
e tu os faz arder com a certeza da Páscoa. 
Estamos cansados do caminho, 
mas tu nos confortas na fração do pão para anunciar a nossos irmãos que 
na verdade tu tens ressuscitado e 
que nos tem dado a missão de ser testemunhas de tua ressurreição.

Fica conosco, Senhor, quando ao redor de nossa fé católica 
surgem as névoas da dúvida, do cansaço ou da dificuldade: 
tu, que és a própria Verdade como revelador do Pai, 
ilumina nossas mentes com tua Palavra; 
ajuda-nos a sentir a beleza de crer em ti.
 Fortalece a todos em sua fé para que sejam 
teus discípulos e missionários!
(DAp 554).

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar, minha vida, para ficar parecido verdadeiramente com o  Mestre é necessário assumir a centralidade do Mandamento do amor”.

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. 
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém. 

- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. 

- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.  


Ir. Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br


 


quarta-feira, 27 de abril de 2016

Jo 15,1-8 - Ramo unido a Jesus produz muito fruto!

Iniciemos nossa Leitura Orante do Evangelho, com a mesma certeza: quem é amigo de Jesus (videira), produz muito fruto.
Rezemos:

Jesus Mestre, santificai minha mente e aumentai a minha fé.
Jesus Mestre, libertai-me do erro, 
dos pensamentos inúteis e das trevas eternas.
Jesus Mestre, caminho entre o Pai e nós, 
tudo vos ofereço e de vós tudo espero.
Jesus, caminho de santidade, tornai-me vosso fiel seguidor.
Jesus Caminho, tornai-me perfeito como o Pai que está no céu.
Jesus Vida, vivei em mim para que eu viva em vós.
Jesus Vida, não permitais que eu me separe de vós.
Jesus Vida, fazei-me viver eternamente na alegria do vosso amor.
Jesus Verdade, que eu seja luz para o mundo.
Jesus Caminho, que eu seja vossa testemunha autêntica 
diante das pessoas.
Jesus Vida, que minha presença contagie a todos 
com o vosso amor e a vossa  alegria.



1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia, o Evangelho da videira: Jo 15,1-8.
Jesus disse: - Eu sou a videira verdadeira, e o meu Pai é o lavrador. Todos os ramos que não dão uvas ele corta, embora eles estejam em mim. Mas os ramos que dão uvas ele poda a fim de que fiquem limpos e deem mais uvas ainda. Vocês já estão limpos por meio dos ensinamentos que eu lhes tenho dado. Continuem unidos comigo, e eu continuarei unido com vocês. Pois, assim como o ramo só dá uvas quando está unido com a planta, assim também vocês só podem dar fruto se ficarem unidos comigo. - Eu sou a videira, e vocês são os ramos. Quem está unido comigo e eu com ele, esse dá muito fruto porque sem mim vocês não podem fazer nada. Quem não ficar unido comigo será jogado fora e secará; será como os ramos secos que são juntados e jogados no fogo, onde são queimados. Se vocês ficarem unidos comigo, e as minhas palavras continuarem em vocês, vocês receberão tudo o que pedirem. E a natureza gloriosa do meu Pai se revela quando vocês produzem muitos frutos e assim mostram que são meus discípulos.
Refletindo
Estar unido a Jesus como os ramos à videira é o segredo dos bons frutos. Como cultivar esta união?
1o. O próprio Jesus diz: "estar limpos". E explica: "por meio dos ensinamentos de Jesus", ou seja meditando e vivendo a Palavra.
2o. Jesus mesmo faz um convite fascinante: "Continuem unidos a mim e eu continuarei unido a vocês". Entendemos estar unidos a Ele pelos seus ensinamentos e também na vivência e comunicação de todos eles. Também a Eucaristia é fonte desta vida.
3o. O Mestre insiste: "Sem mim vocês não podem fazer nada". Ele é o "amigo" inseparável se queremos produzir frutos de justiça, de paz, de amor.
Vamos buscar outros textos bíblicos que nos ajudam a aprofundar esta leitura:
As uvas eram cultura de subsistência na Palestina. Tem sentido Jesus usar a videira como um símbolo de seu povo, Israel: assim em outros textos bíblicos que podem ser vistos: o Salmo 80,8-16; Jeremias 5,10; 6,9; Ezequiel 15,1-8; 19,10-14. As imagens da videira às vezes simbolizavam o fracasso de Israel em cumprir as expectativas do Senhor: Oséias 10,1-2. Suas uvas eram selvagens e sem valor, apesar do cuidado do Senhor com sua vinha: Isaías 5,1-7;  Jeremias 2,21. Israel fracassou. Mas Jesus é a verdadeira videira, cumprindo o chamado e o destino de Israel:João 15,1. 
A produção de fruto é a principal função da videira. Jesus exorta os ramos a produzirem muito fruto, em Jo 15,8, a deixar esse fruto permanecer, em Jo 15,16 e mandou que os ramos infrutíferos fossem arrancados, em Jo 15,2. 
Que tipo de fruto espera-se que o ramo produza? Primeiramente, de justiça. Esta era a qualidade de uva que o Senhor esperava de sua vinha.Veja Romanos 6,22; Filipenses 1,11; Efésios 5,8-9; e Gálatas 5,22-23). O fruto inclui também boas obras: Colossenses 1,10, partilhar as posses com os irmãos necessitados: Romanos 15,28, louvar a Deus: Hebreus 13,15. Qualquer que seja o fruto, ele tem que ser produzido em grande quantidade. Veja em João 15,8, e continuamente: Jo 15,16.

2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje? Como participamos da vida de Jesus, nós, seus irmãos?
Meditação
Os bispos, na Conferência de Aparecida, disseram: “Com a parábola da Videira e dos ramos (cf. Jo 15,1-8), Jesus revela o tipo de vínculo que Ele oferece e que espera dos seus. Não quer um vínculo como “servos” (cf. Jo 8,33-36), porque “o servo não conhece o que faz seu senhor” (Jo 15,15). O servo não tem entrada na casa de seu amo, muito menos em sua vida. Jesus quer que seu discípulo se vincule a Ele como “amigo” e como “irmão”. O “amigo” ingressa em sua Vida, fazendo-a própria. O amigo escuta a Jesus, conhece ao Pai e faz fluir sua Vida (Jesus Cristo) na própria existência (cf. Jo 15,14), marcando o relacionamento com todos (cf. Jo 15,12)." (DAp 132). O “irmão” de Jesus (cf. Jo 20,17) participa da vida do Ressuscitado, Filho do Pai celestial, porque Jesus e seu discípulo compartilham a mesma vida que procede do Pai: Jesus, por natureza (cf. Jo 5,26; 10,30) e o discípulo, por participação (cf. Jo 10,10). A consequência imediata deste tipo de vínculo é a condição de irmãos que os membros de sua comunidade adquirem.” (DAp 132).
Como vivo a comunhão com Jesus? O meu vínculo com ele é de irmão, amigo ou de servo?  Uma coisa é certa: Sem Jesus, sem Deus, nada podemos.
E como produzir frutos?  Duas condições permitem a máxima produção de fruto. "Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, ele o corta; e todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda": Jo 15,2. Para que mais uvas se desenvolvam, o Senhor poda os ramos, removendo os galhos e gavinhas inúteis e tudo o que poderia desviar a força da produção. A poda é dolorosa, mas necessária porque muitas coisas sugam a força e a impedem a produção. A segunda condição é permanecer na videira: Jo 15:4. Sem a ligação vital com a videira, o próprio ramo murcha, morre e é queimado. 
A verdade é que "sem mim nada podeis fazer", diz Jesus: Jo 15,5. Separado de Jesus, não podemos nada.  Em Jesus somos capazes de cumprir a justiça e a verdade que o Senhor espera de nós.


3.Oração (Vida)

O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, com salmos ou outras orações e concluo:

Senhor Jesus, Tu és o Caminho!
Em meio a sombras e luzes,
alegrias e esperanças, tristezas e angústias,
Tu nos levas ao Pai.
Não nos deixes caminhar sozinhos.
Fica conosco, Senhor!
Tu és a Verdade!
Desperta nossas mentes
e faze arder nossos corações com a tua Palavra.
Que ela ilumine e aqueça os corações sedentos de justiça e santidade.
Ajuda-nos a sentir a beleza de crer em Ti!
Fica conosco, Senhor!
Tu és a Vida!
Abre nossos olhos para te reconhecermos
no “partir o Pão”, sublime Sacramento da Eucaristia!
Alimenta-nos com o Pão da Unidade.
Fica conosco, Senhor! Amém!



Para Cantar:

Sou a videira
 de Padre Pepê

Sou a videira, meu Pai é agricultor
Sou luz verdadeira, sou verdade e sou amor

1) Seja ramo bom, meu Pai é agricultor / se não vier o fruto,
será cortado e lançado ao fogo

2) Seja ramo bom, permaneça em mim / e os frutos virão
e os recolherei e os amarei 
CD Vinde e Vede, Pe. Pepé, Paulinas COMEP.
https://soundcloud.com/grupo-ruah/sou-a-videira-padre-pepe

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar, a partir do Evangelho da videira, será iluminado pela certeza de que não posso viver minha fé se não me sentir "amigo" de Jesus Cristo. Sou um ramo na sua videira e todas as demais pessoas  também o são. Levarei como frase para recordar meu compromisso: "Sem mim nada poder fazer" e "permanecei em mim".



Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém
.



Irmã Patrícia Silva, fsp

patricia.silva@paulinas.com.br


 

terça-feira, 26 de abril de 2016

Jo 14,27-31a - Onde encontrar a paz?

Inicio minha oração, em sintonia com todos que fazem este momento de oração,
cantando ou rezando:
"Deus não está longe de cada um de nós
Nele vivemos, nos movemos e existimos"
.
(At 17,27b,28)

(CD Palavras Sagradas do Apóstolo Paulo, faixa 6)


1. Leitura (Verdade) 

O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia, o texto Jo 14,27-31a e observo as palavras de Jesus.
Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz. Não é à maneira do mundo que eu a dou. Não se perturbe, nem se atemorize o vosso coração. Ouvistes o que eu vos disse: 'Eu vou, mas voltarei a vós'. Se me amásseis, ficaríeis alegres porque vou para o Pai, pois o Pai é maior do que eu. Disse-vos isso agora, antes que aconteça, para que, quando acontecer, creiais. Já não falarei mais convosco, pois vem o chefe deste mundo. Ele não pode nada contra mim. Mas é preciso que o mundo saiba que eu amo o Pai e faço como o Pai mandou." 
Refletindo
Jesus está se despedindo dos discípulos. Ele oferece a paz e lhes dá ânimo: não é preciso se afligir, nem ter medo. Anuncia a alegria, resultado da vitória. O que Jesus quer que o mundo saiba é que ele ama o Pai e faz o que ele manda. A paz de Jesus é diferente da paz do mundo que é baseada na injustiça. Ao contrário, é baseada na justiça e no amor. A paz que o mundo dá, prescinde de Deus. Não só desconsidera a pessoa, mas a explora e mata. A paz de Jesus tem em vista um mundo mais fraterno.


2. Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
Onde fundamento a minha paz? A minha paz vem de Deus? Os projetos de paz do mundo em que vivo propõem a paz de Jesus? 
Meditando
A paz sempre comunica alegria. E é desta alegria que falaram os bispos em Aparecida:
"Desejamos que a alegria que recebemos no encontro com Jesus Cristo, a quem reconhecemos como o Filho de Deus encarnado e redentor, chegue a todos os homens e mulheres feridos pelas adversidades; desejamos que a alegria da boa nova do Reino de Deus, de Jesus Cristo vencedor do pecado e da morte, chegue a todos quantos jazem à beira do caminho, pedindo esmola e compaixão (cf. Lc 10,29-37; 18,25-43). A alegria do discípulo é antídoto frente a um mundo atemorizado pelo futuro e agoniado pela violência e pelo ódio. A alegria do discípulo não é um sentimento de bem-estar egoísta, mas uma certeza que brota da fé, que serena o coração e capacita para anunciar a boa nova do amor de Deus. Conhecer a Jesus é o melhor presente que qualquer pessoa pode receber; tê-lo encontrado foi o melhor que ocorreu em nossas vidas, e fazê-lo conhecido com nossa palavra e obras é nossa alegria." (DAp 29).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, e concluo com a Oração de Dom Pedro Casaldáliga:
Senhor,


Dá-nos a paz que se faz!


Senhor,quando te pedimos paz,
 devolve-nos o pedido, 
que é fácil pedir sem dar... 

Ensina-nos a passar da tolerância ao amor; 
de sermos notas dispersas a sermos uma canção. 
Quando entregamos as armas, 
ajuda-nos a entregar também, abertas, as almas, 
que a paz apenas sem guerra é pouca paz para nós. 
Necessitamos da terra com casa, trabalho e pão,
contigo no coração, com todos os povos, 
juntos, forjando o novo amanhã. 
Dá-nos a paz que se faz! 
Dá-nos a paz que se dá! 
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.


4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
O meu novo olhar é de paz, da paz que vem de Deus, oferecida por Jesus Cristo.


Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.


Irmã Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br


 

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Mc 16,15-20 - Ascensão de Jesus e o envio "em todas as direções"

Preparo-me para a Leitura Orante,
orando com todos que se encontram na rede da internet
Espírito de verdade,
a ti consagro a mente e meus pensamentos:
ilumina-me.
Que eu conheça Jesus Mestre
compreenda e me torne um/a anunciador/a
do seu Evangelho.

1. Leitura (Verdade)

O que diz o texto do dia?
Leio atentamente, na Bíblia, o texto: Mc 16,15-20, e releio as expressões mais fortes.
Então ele disse:
- Vão pelo mundo inteiro e anunciem o evangelho a todas as pessoas. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado. Aos que crerem será dado o poder de fazer estes milagres: expulsar demônios pelo poder do meu nome e falar novas línguas; se pegarem em cobras ou beberem algum veneno, não sofrerão nenhum mal; e, quando puserem as mãos sobre os doentes, estes ficarão curados. Depois de falar com eles, o Senhor Jesus foi levado para o céu e sentou-se do lado direito de Deus. Os discípulos foram anunciar o evangelho por toda parte. E o Senhor os ajudava e, por meio de milagres, provava que a mensagem deles era verdadeira.
Refletindo
Jesus manda os discípulos irem ao encontro das pessoas, com um objetivo claro: anunciar o Evangelho. Não diz a eles para esperarem que as pessoas venham, mas para eles tomarem a iniciativa e irem comunicar a Boa Notícia.
Pela fé, coisas humanamente "impossíveis", aconteceriam. Os discípulos foram e o Senhor estava com eles, os ajudava.


2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje?
Também eu sou uma pessoa convocada para ser discípulo/a e missionário/a de Jesus.
. O encontro com Jesus Cristo, é o ponto de partida de um processo que culmina na minha maturidade como discípulo/a e deve renovar-se constantemente pelo meu testemunho pessoal, e pela missão: “Vão pelo mundo inteiro”.
Meditando
Recordamos o que disseram os bispos na V Conferência da América Latina e Caribe, em Aparecida:
" Esta V Conferência, recordando o mandato de ir e fazer discípulos (cf. Mt 28,20), deseja despertar a Igreja na América Latina e no Caribe para um grande impulso missionário. Não podemos deixar de aproveitar esta hora de graça. Necessitamos de um novo Pentecostes! Necessitamos sair ao encontro das pessoas, das famílias, das comunidades e dos povos para lhes comunicar e compartilhar o dom do encontro com Cristo, que tem preenchido nossas vidas de “sentido”, de verdade e de amor, de alegria e de esperança! Não podemos ficar tranquilos em espera passiva em nossos templos, mas é imperativo ir em todas as direções para proclamar que o mal e a morte não tem a última palavra, que o amor é mais forte, que fomos libertos e salvos pela vitória pascal do Senhor da história, que Ele nos convoca na Igreja, e quer multiplicar o número de seus discípulos na construção de seu Reino em nosso Continente! Somos testemunhas e missionários: nas grandes cidades e nos campos, nas montanhas e florestas de nossa América, em todos os ambientes da convivência social, nos mais diversos “lugares” da vida pública
das nações, nas situações extremas da existência, assumindo ad gentes nossa solicitude pela missão universal da Igreja." (DAp 548).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo com Dom Pedro Casaldáliga:

Oração da Comunicação
Deus do Amor,
que te dás sempre em comunhão criadora,
Deus da Vida partilhada
frente aos processos de morte,
Deus da Palavra encarnada em Jesus de Nazaré,
a serviço da Verdade,
na convivência da Paz,
pelas veredas da História…
Ensina-nos a escutar
o silêncio e o clamor dos deserdados da Terra.
Ensina-nos a falar a Boa Nova do Reino
bem no alto dos telhados e no coração do mundo.
Que sejamos testemunhas da invencível Esperança,
que consagremos a mídia ao serviço do Evangelho
em abertura ecumênica,
em plenitude ecológica,
nos Povos da Nossa América,
em cultura solidária entre todas as culturas.


4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Com os bispos da América Latina e Caribe, sinto que posso procurar
“a) Conhecer e valorizar esta nova cultura da comunicação.
b) Promover a formação profissional na cultura da comunicação de todos os agentes e cristãos. c) Formar comunicadores profissionais competentes e comprometidos com os valores humanos e cristãos na transformação evangélica da sociedade, com particular atenção aos proprietários, diretores, programadores e locutores.
d) Apoiar e otimizar, por parte da Igreja, a criação de meios de comunicação social próprios, tanto nos setores televisivos e de rádio, como nos sites de Internet e nos meios impresso.
e) Estar presente nos meios de comunicação de massa: imprensa, rádio e TV, cinema digital, sites de Internet, fóruns e tantos outros sistemas para introduzir neles o mistério de Cristo.
f) Educar na formação crítica quanto ao uso dos meios de comunicação a partir da primeira idade;
g) Animar as iniciativas existentes ou a serem criadas neste campo, com espírito de comunhão.
h) Acompanhar leis protejam as crianças, jovens e as pessoas mais vulneráveis para que a comunicação não transgrida os valores e, ao contrário, criem critérios válidos de discernimento.
i) Ajudar tanto as pastorais de comunicação como os meios de comunicação de inspiração católica a encontrar seu lugar na missão evangelizadora da Igreja. (DAp, 486).

Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém


Irmã Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br